Notícias

Autoimagem na Era Digital

Autoimagem na Era Digital
Foto: Divulgação

Não sei a sua idade, mas se você lembra do nome Kodak, você vai entender bem do que estou falando!

Nos comprávamos um rolinho de “filme” com 36 poses para viajar, ou pra uma festa de aniversário. Trinta e seis fotos! TRINTA E SEIS! E era a maior alegria! Fotografávamos a viagem inteira, o aniversário todo...

Era a maior festa! Quantas lembranças boas!

Hoje, fazemos 36 fotos pra postar uma, e olha lá! Às vezes dentre as “trinta e seis” não nos gostamos em nenhuma.

No último ano, as interações por meio da tecnologia aumentaram muito. Aprendemos a estudar e trabalhar via on-line, o que trouxe coisas muito boas, como termos mais acesso a informações, mas ao mesmo tempo, alguns profissionais, principalmente relacionados a estética e saúde mental e psicológica ligaram um alerta!

Estou falando dos filtros do Instagram.

Sim, isso mesmo, e já vou explicar.

Há um tempo atrás, quando o Instagram criou os filtros, eram apenas carinha de gatinho, cachorrinho, era algo pra ser lúdico, uma brincadeira. Os filtros que mudavam a anatomia facial eram, inclusive, proibidos!

Mas isso mudou... Agora temos filtros que aumentam o lábio, deixam o olho mais “amendoado” ou mais puxadinho, e a pele! Nenhuma imperfeição! Lisa, hidratada, sem manchas e sem poros!

E nós acabamos nos acostumando a usá-los. Paramos de nos olharmos no espelho pra olhar apenas pelas câmeras do celular. Não nos percebemos mais como realmente somos. Criamos uma imagem distorcida de nós mesmos...

Os filtros possuem algoritmos incondizentes com a realidade, um padrão inatingível! Que nunca poderão ser reproduzidos na estética. O que fazemos na estética é evidenciar a beleza única. Buscar esse padrão não é saudável para o nosso psicológico, além de tecnicamente impossível.

E o que tenho visto... pessoas que não aceitam mais postar fotos sem filtro, que não conseguem mais se expor sem aquele padrão, que não se aceitam mais como realmente são! Que não reconhecem mais o próprio rosto ao se olhar no espelho...

Você já percebeu isso em você ou em alguém que você ama?

É um sinal de alerta, da baixa autoestima, da não aceitação... talvez precise conversar com um terapeuta sobre isso.

E antes que você pense: “mas ela trabalha com estética...”

Sim! E como converso aqui no consultório, o autocuidado vai muito além da estética. Não fazemos tratamentos estéticos porque não queremos envelhecer, mas porque queremos envelhecer bem! Somos o conjunto de tudo, mente, corpo, emoções... Somos felizes quando tratamos do nosso corpo e rosto, quando cuidamos da nossa estética, mas não somos dependentes de nada disso para sermos felizes! Que não dependamos dos filtros também!

Convido você a se olhar no espelho, não pela câmera do celular, sem maquiagem, sem inseguranças... e amar o que você vê lá!

Você é única, e não há nada mais lindo do que isso!

 

LEIA TAMBÉM

:::Por que fazemos o que fazemos? Por Dra. Márcia Wibrantz::::

----------------------

Envie sua sugestão de conteúdo para a redação:
Whatsapp Business PORTAL SMO NOTÍCIAS (49) 9.9979-0446 / (49) 3621-4806

Cotações

Dólar Americano/Real Brasileiro

R$ 5,61

Dólar Americano/Real Brasileiro Turismo

R$ 5,90

Dólar Canadense/Real Brasileiro

R$ 4,40

Libra Esterlina/Real Brasileiro

R$ 7,49

Peso Argentino/Real Brasileiro

R$ 0,06

Bitcoin/Real Brasileiro

R$ 325,40

Litecoin/Real Brasileiro

R$ 1.127,08

Euro/Real Brasileiro

R$ 6,33

Clima

Segunda
Máxima 27º - Mínima 16º
Céu nublado

Terça
Máxima 26º - Mínima 14º
Céu limpo

Quarta
Máxima 28º - Mínima 13º
Céu nublado

Quinta
Máxima 28º - Mínima 15º
Céu limpo

Sexta
Máxima 32º - Mínima 15º
Céu limpo